Conheça os vilões de gasto na sua frota

gasto frotas

Não existe maior inimigo de um gestor do que o susto possível no momento do cálculo do gasto das frotas. Especialmente quando se trata de períodos com inconstâncias em que possam ter acontecidos imprevistos durante o desempenho das operações.

Sem nenhuma sombra de dúvida, um dos principais gargalos de uma frota é o combustível. Afinal, ele é o responsável por fazer com os veículos se locomovam e, convenhamos, além dos preços absurdos praticados no momento, o mau uso dos veículos pode determinar o gasto com frotas.

Então, descubra aqui quais são os principais pontos de gastos para, então, aprender a reduzi-los! Continue com a gente!

Combustível

Conforme já adiantamos, esse é o ponto principal da lista de gasto com frotas. É claro que não se trata de um gasto, propriamente dito. Afinal, o combustível é uma espécie de matéria prima que determina o resultado final da operação.

Mas, você já reparou o quanto aumenta o preço do combustível a cada dia? Por causas de movimentações quase sempre ininteligíveis no mercado financeiro, quem precisa abastecer com frequência sabe o quanto o combustível é um vilão no gasto das frotas.

Hábitos de direção

Outro ponto muito claro no aumento de custos de uma frota são os hábitos dos condutores. A depender da forma que conduzem o veículo, isso pode gerar um maior gasto de frotas prejuízos e até tragédias.

Entre os maus hábitos que custam muito à gestão de frotas são, por exemplo: o uso indevido dos freios e aceleradores, a frenagem abrupta, o uso do freio de motor, a utilização do motor ligado sem necessidades.

Cada uma dessas ações traz prejuízos que se tornam financeiros. Afinal, elas produzem uma resposta indevida para um necessidade que o veículo ainda não tem. Isso pode resultar no desgaste de peças e no aumento do consumo de combustível.

Manutenções atrasadas

Deixar passar o tempo correto das manutenções também se torna um grande vilão no gasto mensal das frotas. Pois, a falta de observação preventiva pode causar grandes problemas para o seu veículo, inclusive causando acidentes.

É durante as manutenções preventivas que se descobre questões como problemas em potencial. E, quando são ignorados, podem se transformar em grandes prejuízos. Se, por exemplo, determinado veículo possui uma peça com defeito, talvez isso não afete no desenvolvimento do carro naquele exato momento. Entretanto, a falha apresentada por acelerar outros processos de quebra de peças ao seu redor.

Como o conjunto mecânico é um aglomerado de peças que funcionam de forma dependente, um simples descaso pode criar um grande problema. Além claro do prejuízo que vem a seguir.

Assim, a solução é manter sempre em dias as manutenções preventivas, para que a falta de atenção não seja o maior gargalo no seu gasto com frotas.

Excesso de peso

Em muitas frotas é possível encontrar alguns atitudes que não são nada econômicas, embora pareçam. Por exemplo, muita gente quer otimizar o espaço dos veículos enchendo o quanto seja possível preencher. O grande problema é que a estrutura não está ligada apenas ao espaço que você terá disponível.

Além do espaço para se preencher, você também precisa se preocupar com o peso que está colocando em cada veículo. Pois, você já deve saber, cada veículo apresenta um limite de peso que pode ser transportado sem que se comprometa a estrutura do veículo.

Quando excessos são adotados, você tem dois principais problemas. O primeiro deles é o comprometimento da própria estrutura do veículo, que pode não funcionar como deveria porque não está nas condições ideais. Além disso, ou exatamente por isso, ao comprometer a estrutura você força o que não deveria forçar.

Com o tempo e o atrito esse hábito pode ser um vilão no seu gasto com frotas. Pois, comprometerá o desempenho de peças, além de forçar o veículo a injetar mais combustível.

Má gestão

Além dos maus hábitos que podem gerar gasto com as frotas, um grande vilão da produtividade também é a má gestão da frota. Isso mesmo, a distribuição mal feita dos recursos e as análises insuficientes do cenário logístico pode trazer muitos prejuízos.

Quando não se calcula rotas inteligentes, por exemplo, tem-se um desperdício de tempo, de esforços e de recursos. Da mesma forma, quando não se importa com a gestão da equipe e a conservação dos veículos, há sempre perdas para a frota como um todo.

Os vilões, então, dos gastos em sua frota podem ser combatidos mais facilmente do que você pensa. A maioria deles não resiste aos cuidados intencionais que você pode ter. Planejamento, observação, reorganização e clareza nos objetivos, por exemplo, são armas infalíveis nesse tipo de guerra.

Não se esqueça, estude o ambiente, treine sua equipe, tenha poder de negociação, organize as tarefas, antecipe os problemas e pense em soluções possíveis.

Para saber mais sobre o assunto, entre em contato com a gente!

[]
1 Step 1
Assine nossa newsletter e aprenda a tornar sua frota mais eficiente, sustentável e automatizada!
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Gostou? Então compartilhe!

Comments are closed.