Acidente de trânsito: saiba os custos e o impacto sobre sua frota

acidente de trânsito

Considerando que a causa Acidente de Trânsito seja a principal promotora de mortes no mundo, é também um importante ponto e observação na logística. isso porque, as frotas estão diretamente envolvidas na dinâmica do tráfego, logo, estão sujeitas a serem causadoras e vítimas de um acidente de trânsito.

Conforme o Atlas da acidentalidade no transporte brasileiro, existem alguns fatores mais comuns na origem dessas ocorrências. Geralmente, em ordem de recorrência, os acidentes acontecem por causa de falhas humanas, falhas no veículo e falhas na via. Isso se dá através da falta de atenção dos condutores, velocidade incompatível com aquela orientada, defeitos mecânicos, desobediência à sinalização, animais na pista, ingestão de álcool, ultrapassagens indevidas, defeitos na via, dentre outros fatores.

Custos e Impactos de Um Acidente de Trânsito

A ocorrência de um acidente de trânsito traz muitos prejuízos. Esses prejuízos não são apenas materiais, mas, muitas vezes provocam perdas maiores como a interrupção de vidas. Dentre os principais prejuízos causados por acontecimentos dessa natureza estão:

  • Prejuízos materiais em um acidente de trabalho

Este é o primeiro impacto de um acidente de trânsito, logo, é também o mais direto. A depender do tipo e da gravidade do acidente, os custos podem ser maiores ou menores. Quando o fato envolve, por exemplo, veículos pequenos, os custos correm em volta dos valores das partes avariadas do veículo. Entretanto, no caso de frotas, os custos vão além do valor do veículo envolvido. Afinal, além do próprio veículo, há uma carga com valor agregado sendo perdida durante o acidente.

  • Prejuízos com serviços

Além do impacto direto ao veículo, há ainda as necessidades de serviços para que o problema seja solucionado. É o caso, por exemplo, da contratação de guinchos, possíveis multas ou pagamento de franquias de seguros, quando for o caso.

  • Gastos trabalhistas

Como se sabe, ainda que o empregado cause o acidente, o empregador é o responsável direto. Inclusive, é do empregador a obrigação de providenciar atendimento médico, internação e todo o acompanhamento para o condutor empregado. Ademais, nos casos em que o motorista em questão necessite de afastamento, a empresa ainda deve providenciar um substituto para o serviço.

  • Custos de produção

Para além dos impactos já citados, ainda há os prejuízos do processo de produção. Um veículo parado em virtude de um acidente também coloca fora da produção um condutor, além de impedir que o processo logístico seja finalizado. Assim, toda produção acaba comprometida.

Como Minimizar os Riscos de um Acidente de Trânsito

Na gestão de frotas, é importante que os gestores trabalhem no sentido de evitar que os acidentes aconteçam. Embora não se possa impedi-lo completamente, um acidente de trânsito pode ter seus riscos diminuídos através de algumas atitudes práticas.

A primeira delas é o conhecimento sobre a frota. É importante que a gestão controle dados como modelo, ano, data de aquisição, histórico de manutenções e cálculo de depreciação dos veículos. Essas informações nortearão decisões que podem evitar um acidente de trânsito causado por falhas no veículo, por exemplo.

Em seguida, é importante envolver os colaboradores na consciência de uma direção responsável promovendo diálogos e ações preventivas. Isso pode ser feito através da oferta de treinamento e capacitações aos motoristas.

Por fim, embora não esgote as possibilidades, o uso de tecnologias é uma significativa ajuda na redução de riscos de um acidente de trânsito. Por meio de aplicativos é possível levantar e manter atualizados dados que ajudem na tomada de decisões por parte da gestão. Assim, além de tomar boas decisões, é possível que o sistema de gestão monitore os veículos da frota, seu desempenho e o desempenho de seus condutores.

Gostou? Então compartilhe!

One Response