WMS: saiba o que é e como funciona

WMS

Em linhas leitas e gerais, o WMS é um software gerencial de armazenamento de produtos. A ideia inicial e principal de sua implantação é a administração e gerenciamento de equipes de armazenamento e de centros de distribuição.

Originalmente, o Warehouse Management System – ou, sistema de gerenciamento de armazém, em uma tradução livre – pretende facilitar o propósito logístico. Uma vez que esta é a geração da tecnologia, não há motivos para deixar de fora o cuidado com mercadorias, seu armazenamento e transporte.

A principal função do WMS, enquanto sistema, é otimizar tempo e espaço na cadeia de suprimentos. Embora seja um programa essencial, é possível ver claramente sua característica indispensável quando se trata de produtos perecíveis. Por meio dessa forma de gerenciamento é muito mais fácil identificar os produtos no estoque de acordo com sua validade. Dessa maneira evita-se que produtos recém fabricados tomem a vez de produtos estocados, potencializando o risco de perdas.

Assim, o WMS se faz não apenas um programa de gestão, mas uma ferramenta importante no controle de gastos, na identificação de gargalos, no gerenciamento de recursos e na orientação geográfica das equipes. Tudo isso forma uma rede de economia de tempo e de recursos que faz toda a diferença no resultado final.

Como Funciona o WMS?

Na prática, o WMS é um programa que roda em computadores ou outros dispositivos de informática e telefonia móvel que são interligados por uma rede local. Com a instalação do sistema, é possível levantar e administrar informações necessárias ao processo de decisão e de trabalho logístico.

Embora possua muitas funções, entre elas estão as principais:

  • Otimização do tempo gasto no trabalho;
  • Organização de todos os demais processos;
  • Controle rígido de entrada e saídas de produtos;
  • Planejamento real de recursos;
  • Redução do risco de perdas;
  • Melhoria da comunicação entre os setores e processos;
  • Controle da Linha de Produção;
  • Redução de Custos Operacionais.

Para isso o sistema se utiliza do banco de dados que o serve com o armazenamento de informações de todas as naturezas. Seu funcionamento se assemelha ao registro de saídas de um supermercado. Com a utilização do código de barras ou do QR Code é possível conhecer cada passo da mercadoria entre a sua aquisição e repasse. Com essas leituras automáticas o próprio sistema se encarrega de:

  • Registrar a entrada e a saída de cada mercadoria;
  • Manter atualizado o inventário de estoque, uma vez que todos os registros estão automatizados;
  • Direcionar a própria organização do armazenamento, utilizando como base requisitos como demanda, por exemplo;
  • Fornecer relatório atualizado sobre a posição e status de cada produto contido no armazém ou centro de distribuição.

A utilização do WMS como estratégia de armazenamento permite vantagens como a organização, o conhecimento pleno de cada processo logístico, a redução da espera de tempo entre etapas; otimização do espaço, diminuição na incidência de erros humanos, economia de recursos e muitas outras vantagens. A simples automatização do ambiente faz toda a diferença no resultado final do processo de logística.

Como Utilizar o WMS?

A utilização do WMS como estratégia automatizada de controle e gerenciamento de estoque facilita em muito a vida do gestor. Na verdade, não se trata apenas de facilidade, mas de otimização de cada etapa do processo. Para garantir a eficiência e o controle, o sistema possui funções e objetivos diários que compõem o objetivo como um todo.

  • Planejar

Através do WMS é possível montar um diário de recebimento das docas. Esse diário pretende identificar turnos, processar ordens, estimar a necessidade de mão-de-obra e veículos para a demanda e garantir e garantir que tudo esteja previamente preparado para o trabalho.

  • Organizar

Além de planejar, o WMS ajuda na organização do processo. Ao invés de fazer de forma aleatória ações como a separação de pedidos, é necessário se atentar às características comuns ou diferentes que podem agrupar a mercadoria ou separá-las conforme a necessidade. Considerar esses pontos aproveita melhor o espaço e os recursos.

  • Pessoal

Na hora da divisão de tarefas é bom que cada um esteja atento à sua própria função. Assim, cada operador recebe as atribuições relativas ao que se espera dele, ao invés de uma ordem geral e impessoal.

  • Informações

O principal ponto da implantação do WMS tem a ver com documentação sendo incorporada ao sistema. Não apenas documentações oficiais e obrigatórias, mas, detalhes que facilitem a orientação na hora necessária.  Assim, ao consultar o WMS para a tomada de decisões é possível se ter segurança naquilo que o sistema está apontando. Para se valer da base de dados é necessário alimentá-la com correção e responsabilidade.

Então, com o WMS implantado e a responsabilidade em alta, cada processo logístico vai fluir com muito mais leveza e segurança. A propósito, segurança que ultrapassa o apoio para a tomada de decisões e se estende para o campo físico de proteção de cada participante da cadeia de suprimentos.

[]
1 Step 1
Assine nossa newsletter e aprenda a tornar sua frota mais eficiente, sustentável e automatizada!
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

 

Gostou? Então compartilhe!

Comments are closed.