Como acionar o seguro da minha frota

acionar seguro

Não há maior transtorno durante a atuação da frota do que imprevistos durante o trajeto. Mas, é muito menos ruim lidar com isso quando você pode acionar seguro que atenda às necessidades do momento. Por essa razão, ter um bom seguro deve ser uma boa decisão desde a escolha. Isso cabe analisar bem as condições, possibilidades e tudo o que você saber para o momento de necessidade.

Além de ter um bom seguro, você também precisa saber como utilizá-lo corretamente. Por isso, reunimos as melhores informações aqui para que você descubra como acionar seguro para a sua frota. Para saber tudo sobre o assunto, basta acompanhar esta leitura até o final.

Melhores dicas para acionar seguro de frota

De maneira geral, as apólices de frotas são bastante parecidas com aquelas individuais. Ou seja, elas contam com proteções parecidas para situações semelhantes. Entretanto, elas se diferenciam  quanto à discriminação dos veículos e algumas outras questões administrativas.

Ter um bom seguro de frota garante uma boa parte do negócio. Pois, além da segurança do veículo e dos ocupantes, a carga e a finalização das entregas também precisam da proteção. Então, a fim de tornar a finalização do processo certa e segura, é preciso saber bem o que fazer na hora de um imprevisto na estrada.

Acionar seguro - Reprodução Canva
Acionar seguro – Reprodução Canva

Identifique a cobertura

Algumas coberturas podem mudar de veículo para veículo, ou de frota para frota. Então, acionar seguro é possível quando se tem a cobertura contratada. De maneira geral, elas estão disponíveis para a ocorrência de sinistros e, em alguns casos, para socorros em momentos de panes na estrada, por exemplo.

De maneira geral, as coberturas compreendem questões básicas como colisão, incêndio, roubo, furto e responsabilidade civil facultativa veículos. Mas, após essas, estão disponíveis algumas questões complementares como acessórios de som e imagem, acidente com os ocupantes do veículo, carroceria, vidros, carro extra, indenização por perda de faturamentos.

Além disso, é possível acrescer serviços de socorro que funcionam 24 horas em casos de panes elétricas, mecânicas, problemas com chaves, trocas de pneus, reboques e guardas de veículos, dentre outros.

Especialmente quando se trata de frota, é importante que o motorista em questão seja capaz de identificar a situação e saber para quem pedir o socorro. Afinal, em casos urgentes, isso pode ser mais rápido do que a contatar a gestão de frotas para que esta faça o contato.

Em casos de panes, entre em contato com a Assistência 24 horas

Em casos de panes como as descritas no item anterior, o seguro pode ser acionado através da assistência 24 horas. Trata-se de uma central de atendimento que intermedia a necessidade dos segurados com os prestadores de serviços mais próximos.

Quando a ocorrência está devidamente coberta, a central faz uma espécie de triagem para identificar a natureza da ocorrência e, em seguida, procurar pelo socorro ideal. É nesse momento que a seguradora oferece as opções possíveis a fim de solucionar o problema no local ou encaminhar o veículo e ocupantes em retorno à origem ou continuação da viagem.

Acionar seguro - Reprodução Canva
Acionar seguro – Reprodução Canva

Em casos de sinistros, faça um boletim de ocorrência

Quando a ocorrência tem a ver com acidentes que envolvem outras pessoas ou veículos, é necessário fazer um boletim de ocorrência sobre a situação. Assim, haverá um documento contendo todas as informações e detalhes sobre o acontecimento, que você usará para acionar seguro.

Dessa forma, a melhor maneira de ter boas respostas é tomando notas de todos os detalhes possíveis do acontecimento. Então, se atente a questões como local do acidente, dados dos veículos e dos envolvidos, situação do veículo e da carga e tudo o mais que possa registrar.

Analise os danos

Conforme você já deve saber, há procedimentos que precisam ser considerados na hora de acionar seguro. Assim, mesmo que tenha acontecido um sinistro, a seguradora só vai indenizar aquilo que exceder ao valor da franquia. Ou seja, se em uma batida os estragos foram pequenos, convém visitar uma oficina e conferir se os reparos estão além ou aquém da franquia. Caso os reparos sejam mais baratos do que o valor da franquia do veículo, é melhor pagá-la você mesmo.

Entretanto, no caso de decidir que a melhor decisão é mesmo o acionamento do seguro, é hora de fazer o contato. Esse é o momento chamado de comunicação de sinistro. Nessa etapa, deve ser feita a informação detalhada do que quer que tenha acontecido, além de ser o momento de encaminhar os documentos necessários e solicitados para a análise.

Com a análise, a seguradora também vai solicitar um procedimento de vistoria. Essa é uma tática que visa confirmar as informações passadas e definir os termos dos reparos necessários ou indenizações.

Então, é importante estar atento às condições da apólice a fim de ter as necessidades atendidas. Além disso, é um bom momento para manter a calma e seguir à risca as indicações da seguradora em questão.

Leia também: Os 10 carros mais baratos no Brasil em 2021

Descubra também tudo o que você precisa saber sobre telemetria no site da Econômica!

Gostou? Então compartilhe!

One Response