Gestão de perdas: o que é e como fazer

gestão de perdas

Durante o processo de gestão de qualquer tipo de frotas é preciso também se atentar para a gestão de perdas. Afinal, o lucro final e o sucesso da operação depende em muito da minimização de perdas e otimização de ganhos.

Por isso, é importante que um bom gestor se preocupe com acontecimentos que resultem em perdas. Esses acontecimentos podem ser questões como perdas, roubos ou até mesmo falhas em procedimentos. Sejam quais forem as possibilidades, o mais importante é fazer a gerência de forma a diminuir as chances desse tipo de ocorrência.

Para te ajudar a otimizar a produção e diminuir os riscos, reunimos aqui as principais dicas de como fazer a sua gestão de perdas. Assim você reduz os riscos de perdas ao mesmo tempo em que aumenta as possibilidades de lucratividade.

Se preocupe com a gestão de perdas

Em muitos modelos de gestão de frotas é possível identificar questões como trabalho empenhado nos ganhos e na redução de custos. Entretanto, a redução de custos normalmente está mais relacionada a contenção de despesas feitas no sentido de diminuir os riscos da operação.

O grande problema é que, além dos imprevistos inerentes ao próprio processo, a ainda o risco de impactos negativos durante o caminho da carga. Esses impactos podem se manifestar através de prejuízos significativos com roubos, acidentes, mal acondicionamento ou outras variantes.

Então, a primeira dica para uma gestão de perdas eficiente é considerar com seriedade essa possibilidade.

Contrate um bom seguro

Com a possibilidade da perda estabelecida, você deve tomar providências para mitigar essas ocorrências. Assim, uma das soluções mais eficazes é, justamente, a contratação de um bom seguro de frotas. Aqui, a ideia é cobrir eventuais perdas e danos a fim de que o prejuízo seja minimizado.

O seguro de uma frota funciona da mesma maneira que um seguro individual. Entretanto, ao invés de contemplar apenas um carro, o seguro de uma frota contém em sua apólice a relação de todos os veículos que estão sendo assegurados.

Como se trata de uma frota, a boa gestão de perdas deve estudar as possibilidades e ofertas das empresas de seguros. Só depois de se certificar de que as coberturas sejam suficientes e compensadoras, você deverá fechar o acordo.

Treine os seus colaboradores

A gestão de perdas também deve estar sempre um passo a frente das possibilidades. Assim, treinar os colaboradores pode reduzir em muito os riscos. A ideia aqui é deixá-los sempre prontos para as intercorrências dos processos.

Uma equipe produtiva deve estar também sempre sincronizada em relação aos objetivos. Assim, mesmo que as funções sejam diferentes, todos saberão exatamente qual é o propósito da sua participação na tarefa. Da mesma maneira, o treinamento e conhecimento torna o envolvimento maior e o senso de responsabilidade mais apurado.

A partir de um treinamento eficaz você terá uma equipe preparada para lidar com as possibilidades mesmo fora de sua jurisdição. Ao se preocupar com isso, os colaboradores farão suas atividades de maneira a prever incidentes mesmo em outras etapas do processo.

Assim, desde a primeira etapa até a entrega ao consumidor final, todas as ações serão intencionais. Com isso, as chances de perdas serão significativamente diminuídas.

Invista em dispositivos de segurança

Mesmo com as ações de treinamento e cuidados prévios, as estradas é que ditam as regras. Por essa razão, quanto maior o controle e cuidado, maior a eficiência da gestão de perdas. E, para otimizar esse cuidado e controle, o ideal é implementar um bom sistema de segurança embarcado.

Com um bom sistema de segurança você reduz em muito o risco de perdas nas estradas. Afinal, a simples presença de câmeras, por exemplo, pode inibir a ação de pessoas mal intencionadas, sejam elas assaltantes ou mesmo maus funcionários.

Por fim, um sistema de segurança embarcado incentiva a boa prestação de serviço. Ao ser monitorado, um prestador pode redobrar sua atenção e cuidado, o que aumenta a produtividade e evita os danos.

Analise a possibilidade de terceirização da transportadora

Alguns tipos de cargas são potencialmente suscetíveis a sofrer ataques que geram perdas. Assim, além das dicas já apresentadas você pode fazer a sua gestão de frotas analisando a possibilidade de não fazer o transporte.

Ao terceirizar essa parte do serviço você também terceiriza o risco. Embora talvez pareça um pouco mais caro do que fazer o transporte direto, em muitas situações vale a pena o investimento. Antes de tomar a decisão, porém, você precisa realmente fazer uma análise cuidadosa. Após considerar todos os prós e contras, certamente terá a resposta diante de si.

Com todas essas informações e dicas, você tem tudo para construir uma excelente gestão de perdas e, assim, otimizar os ganhos do seu trabalho. Agora é só colocar em prática e, ganhar as estradas!

Quer saber mais sobre o assunto? Para isso basta entrar em contato com a gente!

[]
1 Step 1
Assine nossa newsletter e aprenda a tornar sua frota mais eficiente, sustentável e automatizada!
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Gostou? Então compartilhe!

One Response