IPVA: Aprenda como calcular

IPVA

O IPVA é terror dos motoristas a cada início de ano. Entretanto, quando se trata de gerir uma frota, essa questão se torna ainda mais expressiva. Isso porque, tudo o que tem um peso financeiro se multiplica quando o assunto é frota.

Enquanto o cálculo do IPVA para um veículo simples é feito apenas a partir da utilização de uma tabela Fipe, ao gerir uma frota você deve se preocupar com outros quesitos. Na verdade, você pode agir de maneira a diminuir os valores devidos. Dessa maneira você ainda diminui o peso da sua planilha de gastos.

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores é uma cobrança importante para o custeio de áreas como segurança pública, saúde e educação. Como não é algo de que o sistema de gestão de frotas possa se livrar, o ideal é prever o volume desse tipo de gasto e o impacto sobre os custos totais.

Então, para te ajudar a calcular o IPVA de sua frota de maneira eficiente, separamos aqui as principais informações sobre o assunto.

Identifique a Base de Cálculo

O primeiro passo para calcular o IPVA da sua frota é identificar a base de cálculo correta. Para isso, o ideal é consultar a tabela Fipe conforme as características e condições de cada veículo. Para essa fase, o procedimento é o mesmo que você utiliza para calcular o IPVA do seu carro pessoal.

Considere a Taxa Aplicada

Após identificar qual seja a base de cálculo de cada veículo, você deve considerar a taxa que deverá ser aplicada sobre o valor indicado pela tabela Fipe. Nesse caso, as taxas costumam variar entre 1% e 4%, a depender do estado em que o carro está registrado e de características e condições de cada veículo.

Peça um Desconto

Embora nem todo mundo saiba, é possível conseguir um desconto junto à Secretaria da Fazenda do seu estado. Além daquele desconto normal que você pode conseguir apenas pagando em dia o imposto, você também pode pedir um desconto por ser frotista.

Nos casos em que essa situação se aplique, você pode conseguir um desconto de até 50% do valor do imposto. Para isso, você deve preencher uma espécie de requisição junto à Secretaria da Fazenda do seu estado. Depois de cumprir uma certa, e esperada, burocracia, você pode conseguir até 50% de desconto no imposto de cada um dos veículos. Talvez seja mesmo trabalhoso como você deve estar pensando. Entretanto, ao se considerar a quantidade de veículos que compõe a sua frota, certamente valerá a pena.

Se Atente aos Prazos

Como o IPVA é um imposto cujo cálculo é feito por cada estado, é preciso estar atento aos prazos e formas de pagamento estabelecidos. Afinal, essas informações também compõem o cálculo do imposto. Isso acontece porque, de acordo com cada prazo e forma de pagamento você poderá desembolsar valores diferentes. Enquanto há descontos para cumprimentos de prazos, há também multas para atrasos. Logo, essas questões impactam no valor final do imposto.

A fim de se antecipar à cobrança, você deve fazer a programação de pagamentos. Assim, você não só saberá o valor com antecedência como garantirá o aproveitamento de descontos e incentivos. Então, para não perder as oportunidades, conheça o calendário e condições do seu estado.

É Possível Isentar a Frota do Pagamento de IPVA?

É bem verdade que a lei estabelece alguns casos em que os veículos são isentos do pagamento de IPVA. Entretanto, são casos muito específicos que resumem em muito as possibilidades. Da mesma forma que a cobrança, cada estado pode ter a sua própria lista de isenções. Entre os tipos mais comuns estão as categorias de imunidade, isenção e dispensa de pagamento.

Quando o assunto é imunidade, trata-se daquelas frotas que compõem órgãos públicos do governo municipal, estadual ou federal. Nessa categoria também estão inseridos veículos de frotas de partidos políticos e entidades sindicais, dentre outros.

Já para pleitear isenção fiscal, o veículo em questão deve ter mais de 20 anos de fabricação. Também se encaixam nas possiblidades os taxistas, instituições religiosas, pessoas com deficiência, instituições sem fins lucrativos, veículos oficiais e ônibus/micro-ônibus urbanos.

Por fim, alguns veículos também podem ser objetos de dispensa de pagamento. Essa categoria se aplica apenas a veículos que sofrem furtos e roubos, que desaparecem, que são produtos de leilão como sucata, de apreensão judicial e outras questões parecidas.

A melhor forma de se anteceder à cobrança do IPVA é conhecer, então, todas as variáveis de cada veículo e cada frota. Então, a partir dessas informações você pode antecipar os cálculos e fazer o seu planejamento. E, claro, sempre aproveitando as oportunidades dos prazos e formas de pagamentos para conseguir as melhores condições. Assim, além de previsões você terá economia.

Quer saber mais sobre o assunto? Para isso, basta entrar em contato com a gente!

[]
1 Step 1
Assine nossa newsletter e aprenda a tornar sua frota mais eficiente, sustentável e automatizada!
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Gostou? Então compartilhe!

Comments are closed.