Os impactos da pandemia nas frotas

impactos da pandemia

A pandemia da COVID-19 pegou todo o mundo de surpresa. Quem imaginaria que, em pleno avanço da tecnologia e das soluções de saúde, algo assim faria o mundo parar? Senão parar, mas, ao menos repensar os próximos passos. Afinal, a crise passou de sanitária para econômica em pouquíssimo tempo. E isso, claro, requer novos direcionamentos e novas atitudes

Na gestão de frotas não seria diferente. Como os demais setores da economia e tipos de prestação de serviço, o impactos da pandemia na gestão de frotas estão apontando adaptações e caminhos novos para a continuação da produção no setor. Na verdade, por se tratar de produção essencial, o abastecimento em si, no país, não chegou a sofrer ainda grandes perdas. Mas, no quesito de atitudes e adequações, o setor teve de fazer revisões bruscas e ainda trabalha manter um padrão seguro para gestores, operadores e destinatários dos serviços.

Quais Foram os Impactos Práticos na Gestão de Frotas?

Conforme se pôde verificar, a operação de logística não sofreu muitas alterações na estrada. Obviamente que a afirmação se trata de rotina de trabalho e rotas. Afinal, o fechamento de ramos de alimentação e hospedagem, por exemplo, foi um grande dificultador para a realização das tarefas das frotas durante o período crítico. Por essa razão, o desenrolar desses trabalhos teve de ser adaptado à nova realidade.

Na execução do trabalho, por exemplo, os impactos da pandemia na gestão de frotas se mostraram comuns aos demais setores. Ao menos nos processos gerenciais, boa parte do trabalho foi trasladado para posições remotas a fim de que o distanciamento social fosse mantido.

Um dos grandes contribuintes para  o susto do impacto da pandemia na gestão de frotas foi o seu acontecimento logo após a crise nos transportes enfrentada no final de 2019. Com o surgimento da pandemia, além de absorver os prejuízos da crise, a gestão de frotas se viu imersa em uma realidade totalmente nova e desafiadora.

Quando se trata de colaboradores nas estradas, a mudança de hábitos também é nítida. Após o reconhecimento estatal de que o abastecimento nacional precisaria continuar a ser feito, o serviço retomou rapidamente as atividades. Apesar de a jornada de trabalho ter sido mantida em status de quase normalidade, a adoção de medidas sanitárias específicas teve que ser imediata.

Por outro lado, enquanto o transporte de insumos foi mantido à duras penas, o transporte de passageiros não teve a mesma sorte. Assim, frotas de passageiros foram drasticamente reduzidas e forçadas a refazer seus planos de atuação para 2020.

Tendências Pós-Pandemia

Como todos os demais setores da economia, o setor de transportes enfrenta agora o desafio da reinvenção. Essas noções de alterações de condutas passam por decisões que vão desde a ampliação de frotas até a opção por veículos locados ao invés de próprios. Claro que, cada decisão deve refletir a realidade se sua instituição. O que não dá para fazer é ficar parado aguardando que os impactos da pandemia na gestão de frotas passem por si mesmos.

Então, a fim de fazer com que a reinvenção aconteça é necessário que a gestão de frotas tome atitudes práticas. Essa é uma hora ideal para se investir em especialização, por exemplo. A utilização do tempo de quarentena e o aproveitamento das ofertas do cenário são, na verdade, o que se chama de agarrar oportunidades. Após esse período de crise, se destacarão aqueles que voltarem mais fortes.

Ao que tudo indica, o retorno das atividades também ampliará a prática de trabalhos remotos. Haja vista ser uma opção mais barata e até mais produtiva nos casos em que a presença física do colaborador não seja exigida.

O processo de automação das frotas também deve ser retomado com força total como um dos impactos da pandemia na gestão de frotas. Já nos processos com focos em passageiros, o investimento certamente se dará em sanitização, haja vista o atendimento pessoal e o fluxo de pessoas em contato umas com as outras.

Cenário de Otimismo Pós-Pandemia

Embora tenham sido muitos os impactos da pandemia na gestão de frotas, a expectativa é de melhoria no cenário pós-pandemia. Para muitos, é uma questão de trabalho a médio prazo e todos poderão respirar novamente. De maneira óbvia isso não exclui os cuidados e novas direções para o novo normal, mas permite que os gestores, colaboradores e usuários do sistema possam respirar com mais tranquilidade logo.

Como complemento desse pensamento otimista o que se espera é que sejam atendidas as necessidades há tanto tempo apresentadas pelo setor rodoviário. Após esse período de medos e incertezas, parece clara a urgência em viabilizar o tráfego através da manutenção das estradas, do investimento econômico e da promoção de segurança. Todas essas atitudes aliadas à nova consciência que se forma, tudo vai melhorar.

Deseja saber mais? Fale com a gente!

[]
1 Step 1
Assine nossa newsletter e aprenda a tornar sua frota mais eficiente, sustentável e automatizada!
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Gostou? Então compartilhe!

Comments are closed.