Gestão da cadeia de suprimentos: o que é e como fazer

cadeia de suprimentos

A gestão da cadeia de suprimentos é o meio de controle de todas as atividades que fazem parte do processo. Afinal, a experiência da operação logística começa antes do transporte e não é finalizado com a simples entrega ao cliente. Há muitas etapas envolvidas no relacionamento entre a produção eficiente e a satisfação do consumidor. Na prática, a gestão pretende integrar as informações de todas as áreas envolvidas no suprimento do cliente, desde o transporte, estoque, custos, e etc. Em seguida, o processo pretende usar as informações levantadas para tomar direções inteligentes.

Um dos grandes desafios desse tipo de gestão é conseguir integrar dados de etapas que não estão sob controle do operador. É o caso, por exemplo, de uma empresa que terceiriza uma ou mais etapas do processo. Entretanto, com a utilização de planejamento tático, estratégico e operacional, é possível cobrir a maior parte das demandas possíveis, facilitando o processo da tomada de decisões.

Para que seja efetiva, a gestão da cadeia de suprimentos deve compartilhar mais do que apenas o produto em si. Como parte da negociação, também deve fazer parte o compartilhamento de estratégias de ações em conjunto e informações relevantes para a eficiência da cadeia.

Como Fazer a Gestão da Cadeia de Suprimentos

A eficiência desse tipo de gestão depende, então, das ações adotadas pelos gestores do sistema. A sua implantação deve ser precedida da consciência a respeito das características a serem consideradas. Entre as atividades que possibilitam a gestão, estão: a seleção de fornecedores; a compra correta de materiais e insumos; desenvolvimento,fabricação e transporte dos produtos; gestão do fluxo periódico de materiais; coordenação das ações desde os fornecedores até os transportadores e clientes. Além, é claro da criação de meios para que todos os envolvidos no processo logístico possam se comunicar.

Porém, como se trata de integração e compartilhamento de informação, é imprescindível que todos os setores envolvidos em todas as etapas atuem nesse sentido. A seguir, estão elencados os principais atores da logística e suas principais contribuições para a gestão da cadeia de suprimentos.

Setor de Compras

Por ser o principal acesso ao fornecedor, o setor de compras tem responsabilidades sobre a identificação de boas oportunidades de compras, sempre considerando preços, qualidade dos insumos e matérias-primas, além das condições de pagamento.

Setor de Estoque

O estoque é o processo intermediário entre a produção e o consumo. Por isso, em nome da boa gestão da cadeia de suprimentos, deve ser mantido com fluxo constante. Além, é claro, de controlar a qualidade das entregas dos produtos que dispensa. Para isso, deve estar devidamente integrando às demandas de compras e ao fluxo de vendas.

Setor de Vendas

O setor de vendas também é um importante intermediário entre o cliente e o fornecedor. Ademais, as vendas são o termômetro para as decisões de compra e manutenção de estoque. Isso transforma essa etapa do processo em um importante colaborador para a gestão da cadeia de suprimentos.

Setor de Marketing

O marketing, assim como o setor de vendas, desempenha um papel importante na tomada de decisões. Pois, com a função de promover e estimar o crescimento de vendas futuras, também se torna um gerador de impacto para a gestão da cadeia de suprimentos. Através de suas ações, é possível alavancar, por exemplo, promoções e queima de estoques parados.

Setor Jurídico

É clara a importância do setor jurídico no que diz respeito ao cumprimento dos contratos e proteções legais de todas as partes envolvidas no processo. Entretanto, é importante também pensar no setor jurídico como integrante da gestão da cadeia de suprimentos. Pois, sua atuação é capaz de gerenciar relacionamentos e proteger as decisões tomadas.

Setor de TI

Eis aqui um típico exemplo de contribuinte para a gestão eficiente tratada neste momento. Isso porque, a principal base para a tomada de decisões vem da reunião das informações levantadas por cada setor. Nesse caso, a Tecnologia de Informação de uma empresa é a principal responsável pela integração e disponibilização desses dados.

Setor de RH

Como em todo o conjunto de atuação de qualquer empresa, a manutenção eficiente da gestão da cadeia de suprimentos também requer seleção responsável de talentos e treinamentos eficazes e constantes.

Por fim, é importante considerar que, todas as informações levantadas voltam sempre para o mesmo eixo: planejamento estratégico. É através dele que a observação de tendências, o controle de estoque, a gestão de frotas e a entrega eficiente podem direcionar corretamente o caminho a ser seguido na gerência. Observados todos os passos, o impacto positivo se fará claro na economia de recursos dos prestadores e na satisfação do cliente final.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert
Gostou? Então compartilhe!

Comments are closed.