Saiba o que é GRIS e como calcular

Gris

O caminho que uma carga faz entre o fornecedor e o consumidor final é bastante irregular. Por causa da imensa malha rodoviária que corta o país, muitas das cargas sofrem um longo trajeto até o seu destino. E, durante esse trajeto, há muitos acontecimentos possíveis. Então, uma das formas de contornar essa situação é adotando o sistema de GRIS, que pode ajudar a compensar as perdas e diminuir os riscos.

Mas, você sabe o que é GRIS? Aqui você vai aprender tudo sobre o assunto e aprender a calcular as variáveis. Com isso, você será capaz de alinhar compensação e prevenção.

O Que é GRIS?

GRIS é a sigla que denomina o sistema de Gerenciamento de Riscos. Por causa das crescentes ocorrências de violências contra as cargas, essa é uma medida que visa conter esses acontecimentos ou, ao menos, compensar as frequentes perdas.

Na prática, trata-se de um taxa que é acrescida ao valor de cada carga. A maneira de fazer essa cobrança é adicionando a taxa ao valor do frete. Assim, é possível cobrir os custos das medidas de segurança que precisam ser adotadas a fim de coibir ações criminosas contra o processo de transporte.

Como se trata de uma saída de proteção da carga, o GRIS é adotado normalmente em cargas que possuem maior valor agregado. Dessa forma, quanto mais valiosa a carga, maior o valor da taxa do GRIS. Enquanto isso, cargas mais comuns e menos atrativas dispensam a utilização dessa ferramenta.

Qual o Objetivo da Taxa?

Por se tratar uma medida que pretende diminuir os riscos, o GRIS tem destino certo. A ideia é que os valores recolhidos sejam utilizados para cobrir custos com medidas de segurança para as cargas. Isso inclui questões como a adoção de sistemas de rastreamentos, instalação de alarmes, contratação de pessoal, bloqueadores e uma infinidade de outros dispositivos disponíveis para essa finalidade.

A partir desse investimento é possível aumentar as chances de que o produto chegue ao seu destino conforme o planejamento.

Variáveis Que Compõem o GRIS

Como você deve imaginar, o cálculo do GRIS não é algo aleatório. Assim, há algumas questões que constroem esse cálculo. São situações e características da carga que compõem a formação do valor da taxa. Entre elas, algumas são mais importantes.

A primeira questão a ser levantada é sobre a natureza do risco de determinada carga. Nesse momento, o processo de gerenciamento de riscos considera as razões que podem trazer risco para aquela carga. Seja pela natureza dos produtos ou pelo valor agregado, é necessário identificar qual é a demanda.

Além da natureza da carga, o valor dos produtos em questão também é bastante importante. Pois, esses valores são uma indicação do quanto a carga é desejada por maus elementos. Da mesma forma, o peso da carga deve ser observado e registrado com exatidão.

Como o processo do GRIS também exige a disponibilização de pessoal para a execução, o custo de salários do colaboradores também importa. Além do pessoa, o cálculo de custos também precisa calcular questões como escoltas, mensalidades, tipo de veículo utilizado, ferramentas tecnológicas e a necessidade de equipamentos especiais para o transporte.

Todos esses elementos formam uma base que servirá para o cálculo. E, ao final de tudo, haverá uma taxa justa como resultado.

Como Calcular o GRIS

Após o levantamento de todas as variáveis, é hora de partir para o cálculo do GRIS. Quanto utilizado com efetividade, o sistema garante a todos os envolvidos no processo que as encomendas cheguem ao destino em seu estado perfeito.

De maneira básica, o cálculo segue os seguintes passos:

  • Primeiro, considera-se todas as variáveis de riscos do transporte em questão. Quanto maior o potencial de riscos, maior deve ser a taxa;
  • Em seguida, a taxa, em percentagem, deve ser aplicada sobre o valor total da nota fiscal da carga;
  • E, então, em um simples cálculo Nota Fiscal X taxa, tem-se como resultado a taxa que deve ser aplicada como GRID.

De maneira geral, a taxa de GRIS aplicada aos transportes costuma ser de 0,03%. Na verdade, trata-se de uma média estabelecida pela Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística para compreender questões em que não é possível atingir a precisão do cálculo das variáveis.

Vantagens de Aplicação do GRIS

O propósito da aplicação do GRIS durante o processo de logística é basicamente a segurança. Então, não há vantagem melhor do que a potencialização da segurança da carga, do veículo e seus ocupantes durante o trajeto. Além disso, com a adoção do gerenciamento de riscos é possível evitar incidentes que atrapalhem o trajeto. Assim, o transporte ganha eficiência, economia e credibilidade.

Agora, não tem erro. Com a utilização correta e consciente do gerenciamento de riscos você otimiza o tempo, potencializa os ganhos diminui os riscos.

Quer saber mais sobre o assunto? Basta entrar em contato conosco!

[]
1 Step 1
Assine nossa newsletter e aprenda a tornar sua frota mais eficiente, sustentável e automatizada!
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Gostou? Então compartilhe!

Comments are closed.