A condução econômica na gestão de frotas

condução econômica

Uma das grandes sacadas do mundo da logística é a devida atenção ao impacto da condução econômica na gestão de frotas. Afinal, no mundo dos transportes, especialmente os logísticos, cada detalhe faz diferença na redução de custos. Por esse motivo, cada passo deve ser minuciosamente calculado a fim de que todos os impactos possam previstos ou minimizados.

O processo de condução econômica é um desses fatores cuja adoção impacta diretamente nos gastos da frota. Aspectos como aproveitamento de combustível, manutenção preventiva, e direção consciente são passos práticos de auxílio à economia da condução dos veículos.

Para que sejam efetivados, é necessário que o operador logístico invista tempo e recursos no treinamento e acompanhamento dos condutores. A seguir, algumas práticas simples que, se adotadas no cotidiano, farão toda a diferença:

Direção Consciente

O primeiro passo para a adoção da condução econômica é a consciência do conceito. Para isso, os condutores devem aprender sobre o impacto de suas ações na economia e segurança do trajeto.

A melhor maneira de disseminar o conhecimento sobre o assunto é com a ministração de treinamentos aos condutores. Assim, todos aprenderão a adequar suas ações ao propósito final, que é a eficiência, segurança e economia.

Aceleração Inteligente e Condução Econômica

Um dos muitos sistemas inteligentes presentes nos caminhões da atualidade é o sistema de injeção eletrônica. Ele é dotado de tecnologia capaz de ler a intensidade da aceleração injetando mais ou menos combustível no motor. Quanto mais se acelera, mais combustível é injetado.

Portanto, um dos grandes vetores da condução econômica é a suavidade na aceleração. Isso é capaz de garantir que o combustível seja injetado apenas na medida da necessidade efetiva.

Respeito aos Limites

Ao contrário do que se pensa, a exploração da velocidade não diminui o consumo de combustível. Ao contrário, quanto maior a velocidade, mais força o caminhão há de requerer. Dessa forma, a rotação do motor também será maior e, consequentemente, a combustão e emissão de poluentes.

Assim, o conselho para uma condução econômica é que o condutor se mantenha nos limites permitidos. Com essa atitude, além da economia, a segurança na via será potencializada.

Utilização Correta das Marchas na Condução Econômica

Conforme já dito no tópico anterior, estimular a rotação do motor é também estimular o uso de combustível. É de opinião comum que as marchas mais baixas sejam também as que exigem maior esforço do motor. Portanto, neste quesito, a orientação é que se explore e aproveite ao máximo o desempenho das marchas maiores. Isso pode ser feito em retas, descidas e subidas leves.

Manutenção Preventiva

Os antigos já perceberam que “a prevenção é o melhor remédio”. Esse é um amplo conceito aplicável a todas as áreas da vida. Nos negócios, inclusive. Afinal, fazer e manter atualizado um cronograma de manutenções periódicas pode evitar muitos problemas e gastos. É através da manutenção preventiva que se faz possível o acompanhamento da vida útil e desempenho da mecânica do veículo. Isso inclui controlar desde sobrecargas por causa de sujeira acumulada até o funcionamento do motor.

Na condução econômica a manutenção preventiva é um grande diferencial. Pois, é através dela que se antecipa soluções e se potencializa a utilização do veículo.

Utilização de Boas Tecnologias

O mercado de frotas e logística está repleto de soluções em tecnologias. Essas opções são capazes de facilitar a vida do condutor além de otimizar cada movimento. Logo, a otimização de recursos é capaz também de diminuir custos.

Uma solução para sua frota

Você deve estar se perguntando: como eu faço para saber como meus motoristas estão dirigindo? E eu tenha a resposta! Com o sistema de telemetria econômica. Utilizando nosso sistema você terá todas as informações sobre o tipo de condução de seus motoristas, conseguindo identificá-los e os ranquear de acordo com a forma de direção. Para saber mais informações conheça nosso módulo comportamento do motorista.

Gostou? Então compartilhe!

One Response