Saiba como uma torre de controle logístico pode ajudar sua empresa

torre de controle

Provavelmente, saber onde está cada item da sua frota é uma excelente estratégia de controle e cuidado. Entretanto, é claro que você não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Para isso é que existem estratégias eficientes como a implementação da torre de controle logístico. Através dela você estará o tempo todo por dentro de acontecimentos como localização de cada carro, status de serviço, atrasos, incidentes e tudo mais que diga respeito ao processo logístico.

Mas, para isso, você precisa saber o que é a torre de controle, além da melhor maneira de fazer a implementação em sua empresa. Para saber tudo sobre o assunto, basta continuar a leitura deste post até o final.

O que é Torre de Controle Logístico?

A torre de controle logístico é uma espécie de central tecnológica com o objetivo de armazenar e processar dados sobre os acontecimentos em todo o processo logístico. Assim, cada fase da cadeia de suprimento pode ser devidamente controlado, a fim de que haja a mínima ocorrência de erros possível.

Trata-se de um conjunto de possibilidades e sistemas que monitora em tempo real cada acontecimento na frota. Além disso, a torre de controle centraliza as informações extraídas de sistemas diferentes e integra as possibilidades. Tudo isso utilizando recursos tecnológicos, pessoais e gerenciais na mesma direção.

Benefícios da torre de controle

Por causa do seu leque de funcionalidades, esse é o tipo de estratégia que também traz muitos benefícios para a empresa. Especialmente quando se trata de frotas grandes e com envolvimentos em grandes tarefas, centralizar as informações a partir desse tipo de ferramenta pode ser muito mais do que compensador.

Primeiramente, essa é uma excelente maneira de saber o que acontece em cada etapa do processo logístico, em tempo real. Assim, também é possível que se solucione problemas em tempo hábil, ou, até mesmo, que se evite que problemas aconteçam.

Além disso, um sistema como esse diminui os custos operacionais. Isso acontece por causa da visão holística que se tem de todo o processo. Com isso, você pode visualizar possibilidades e fazer links com outros pontos da cadeia. Ao entender melhor como cada pedacinho da operação se movimenta, você também pode encontrar maneiras mais sintonizadas de realizar o trabalho. Logo, verá também maneiras de melhorar rotas, diminuir distâncias, economizar espaço e, consequentemente, economizar recursos.

A implementação de uma torre de controle logístico também dá à empresa um diferencial em seu ramo. Afinal, isso contribui com o aumento da credibilidade e com a possibilidade de oferecer garantias melhores aos envolvidos na operação. Como resultado, você estará muito melhor posicionado no mercado.

Por fim, com todas as informações na palma da mão, e de maneira tão otimizada, essa ferramenta também melhora o processo da tomada de decisões. Isso significa torná-lo mais rápido, eficiente e, mais seguro também. Assim, mesmo em fatores e acontecimentos críticos, a análise será mais célere e bem mais produtiva.

Foto - Reprodução GKO
Foto – Reprodução GKO

Como implementar a ferramenta em sua empresa

A implantação e implementação da torre de controle logístico passa por algumas fases importantes. Primeiramente, é preciso trabalhar a visibilidade do processo. Isso pode ser feito a partir da utilização de estratégias de coleta de dados. Assim, esse é o momento de reunir informações sobre cada item da rota. Isso inclui veículos, motoristas, tipos de cargas e custos.

A boa notícia é que essa é uma tarefa relativamente fácil se você tiver em mãos um bom sistema de rastreamento veicular, de telemetria, de gestão de frotas e de controle de jornada.

Em seguida, também é preciso acompanhar o status de cada operação, a fim de saber exatamente em que pé cada demanda está. Para isso, é necessário que se analise profundamente os relatórios e indicadores operacionais. Ou seja, esse é o momento de observar questões como tempo ocioso do veículo, tempo de duração de um serviço, distância percorrida, quantidade de combustível utilizado, comportamento dos motoristas, atrasos e tudo o mais que diga respeito à operação.

Por fim, é a hora de analisar os algoritmos técnicos. E, essa é a terceira e última fase da implementação. Esse é o momento em que se estuda as informações levantadas nas fases anteriores, a fim de prever acontecimentos, gerar alarmes e direcionar decisões. Assim, a torre de controle logístico ajuda a criar cenários novos a partir das informações que se tem. Então, é também uma possibilidade de testar ações e decisões a partir de um acompanhamento direcionado. Por fim, isso resultará em decisões mais assertivas para o futuro.

O resultado de tudo isso, é um ciclo de boas decisões, análises e melhorias. A propósito, como deve ser uma boa gestão de frotas!

Leia também: Pirâmide de acidentes: saiba tudo sobre

Descubra também tudo o que você precisa saber sobre telemetria no site da Econômica!

Gostou? Então compartilhe!

One Response