Como calcular o frete mínimo?

calculo frete

Numa operação de logística, poucas ações são tão importantes quanto calcular frete. Afinal, o cálculo correto é o que permitirá que os custos sejam cobertos e o lucro atingido. Por isso, considerando que o frete é o preço pago pela utilização de transporte de terceiros para transporte de mercadorias, é importante mensurar a importância da cobrança correta. Assim, é possível possibilitar um transporte seguro e de qualidade tanto para o cliente final como para o operador logístico.

Tipo de Frete

No que diz respeito ao transporte logístico, há vários tipos de frete considerados a partir de cada demanda e necessidade. Por isso, é preciso considerar cada modalidade no momento de calcular o frete em questão.

  • Frete normal

Trata-se de um processo simples. É o que se aplica nos casos em que não há nenhuma variável ou terceiro envolvido na operação. Acontece quando o transportador simplesmente retira o produto na origem e segue direto para a entrega ao destinatário.

  • Frete em regime de subcontratação

Acontece quando o transportador responsável terceiriza a entrega, deixando para outro transportador a responsabilidade sobre a carga.

  • Frete em re-despacho

Nessa modalidade o transportador contratado se responsabiliza por uma determinada parte do trajeto e repassa a carga para um novo transportador subcontratado para a segunda etapa do trajeto.

  • Frete em redespacho intermediário

Nesse caso, o transportador fica no meio da operação. Sem contato com a origem ou o destino final da mercadoria, o transportador intermediário recebe de uma primeira transportadora que tenha retirado o produto na origem e, após realizar o trajeto acordado, faz a entrega a um terceiro transportador que chegará até o cliente final.

  • Frete vinculado a multimodal

A carga é dividida de acordo com os modais necessários para aquele transporte. Entretanto, a transportadora só se responsabiliza pelo transporte em um deles.

Além dos tipos de frete, calcular frete na modalidade mínima também considera o tipo de carga. Quanto ao tipo, elas podem ser cagas fechadas, quando todo o volume seguirá para um único destinatário. Isso agiliza a entrega e economiza recursos.

Entretanto, há ainda a carga fracionada, que ocorre nos casos de pedidos pequenos. Para que o espaço seja aproveitado ao máximo, os transportadores cumulam pedidos geograficamente favoráveis. O que permite a reunião do que seria várias viagens em um mesmo caminhão.

O que é Frete Mínimo?

Sabendo então que há vários tipos de fretes e cargas, faz-se necessário que se estabeleça critérios de cobrança que atendam às principais necessidades individualmente, ao invés de generalizar as situações.

O frete mínimo, então, é a proposta que estabelece um frete mínimo de cobrança que cubra os principais custos do transporte e traga segurança ao transportador. Para chegar a um denominador comum sobre o assunto, alguns aspectos foram considerados no cálculo desse piso. Dentre eles estão os tipos mais comuns de carga: carga geral, a granel, frigorífica, perigosa e neogranel.

Além do tipo de carga, outras informações devem ser consideradas no cálculo, como a distância e a estrutura em eixos dos caminhões.

Como Calcular Frete Mínimo?

O primeiro passo para encontrar o valor mínimo a ser aplicado em determinado frete, é identificar o tipo de carga a ser transportada. As principais delas já estão elencadas acima. Em seguida, é necessário que se verifique a distância a ser percorrida, multiplicando a distância por dois nos casos de retorno. Depois, há que se localizar na tabela o valor de custo de km/eixo e multiplicá-lo pela quantidade de eixos que o veículo, efetivamente, usará. Por fim, deve-se multiplicar o número encontrado no cálculo da distância pelo valor encontrado no cálculo dos eixos. O resultado final é o piso mínimo a ser cobrado pelo transportador.

Com o valor mínimo a ser cobrado em mãos, é muito importante se atentar para outras variáveis. São, por exemplo, as taxas que podem influenciar na personalização dos preços cobrados. É o caso, por exemplo, de eventos como ICMS ou ISS, pedágios, armazenamento, taxa de devolução, taxa de dificuldade na entrega, taxa de re-entrega ou de restrição de trânsito.

De posse de informações precisas e verdadeiras, é possível aplicar um cálculo que faz justo o trabalho do transportador sem onerar abusivamente o cliente em questão.

Para facilitar o cálculo mínimo, estão disponíveis várias calculadoras online. Elas fazem a conta baseada em dados fornecidos pelo interessado. Uma delas pode ser encontrada Clicando Aqui.

[]
1 Step 1
Assine nossa newsletter e aprenda a tornar sua frota mais eficiente, sustentável e automatizada!
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Gostou? Então compartilhe!

One Response